Não existe inveja boa…

mas a inveja também não é a pior coisa do mundo.

A inveja é a vontade de ter o que o outro tem quando a gente está longe de conseguir. Se você conduzi-la pro bom caminho, ela pode te motivar a ir atrás dos seus desejos e um dia, realizá-los. Já que somos humanos e portanto, imperfeitos, nunca estaremos livres deste tipo de sentimento ruim. Acho que o segredo é encarar essa coisa feia e amarga e transformá-la numa força que impulsiona a ser exatamente o contrário. E aí, quando menos se espera, a inveja passa. Você até continua sentindo uma vergoinha por um dia tê-la sentido, mas já está tão distante daquela fase que merece um perdão interno. Pra falar a verdade, esse blog surgiu um pouco da minha inveja dos blogs bacanas de textos literários que vejo por aí. Tanta gente jovem produzindo coisa boa e eu parada, engolida pelo cotidiano, cheia de preguiça. Agora estou aqui, escrevendo todo dia e feliz com o resultado.

Já quando você se torna o objeto de inveja acho que é ainda mais fácil: é só não dar importância. Encare como um elogio, afinal, se a pessoa te inveja é porque no fundo, admira você. Só não vale ficar se desculpando, nem pela sua sorte e muito menos pelas suas conquistas, afinal, cada um sabe o que sofreu pra conseguir o que tem.  

Olhando para meus olhos puxados ninguém sabe o quanto ralei pra passar na USP. Ao saber que tenho um namorado médico as pessoas não entendem quanto tempo passo sozinha esperando o fim de plantões intermináveis. Quando se admiram da minha sanidade mental não imaginam o inferno pelo qual eu já passei na vida. E se eu virar uma roteirista foda com vários prêmios no currículo dando entrevista no Jô ninguém vai lembrar os programas de gosto duvidável nos quais eu já trabalhei. Ok, a vida é assim. Mas é assim pra todo mundo, então pra quê ficar reclamando?

Vá à luta!

(ou va fa napoli)

Anúncios

2 comentários sobre “Não existe inveja boa…

  1. Falou tudo e falou bem. Hoje mesmo eu estava relendo o Garotas que Dizem Ni , um dos blogs ‘jurássicos’ que eu admirava (invejava, haha) e me inspirou a ir a luta e criar o meu. Bateu uma saudade e gratidão pelas meninas. Te vejo no Jô. Ou na Oprah. Bj

  2. Andrea, legal o modo como expôs a inveja. Para mim inveja realmente é a gente querer aquilo que é do outro simplesmente porq parece melhor e mais atrativo, mesmo q possamos ter o mesmo de alguma outra forma. Quando passamos a buscar por nossos meios, é diferente. Por outro lado, tem pessoas assim: compramos um sapato, a pessoa vai e compra um igual; compramos uma blusa, a pessoa vai e compra uma igual; e se comermos bosta, a pessoa é bem capaz de ir e comer também rs… Penso que isso tbm seja inveja, pois a pessoa apesar de ter adquirido algo igual à outra, o adquiriu só porq a outra tinha e não porq gostasse ou precisasse de fato, entende? Coisinha complicada mas que atinge todos nós, afinal, quem nunca sentiu uma pontinha de inveja q atire a primeira pedra rs…
    Bjos na alma!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s