A gata que chamava gata

 

Gata, a gata

Minha gata não tem nome. Tem vários apelidos, mas nome mesmo, nunca teve.

Ela é a sexta gata que eu tenho, mas a primeira sem nome. Na  época em que seria sensato batizá-la a experiência dos felinos anteriores me fez perceber que nenhum deles, nunca, atendeu pelo nome próprio. Coisa de gato.  Pensei então que o nome dos gatos serve somente para nosso próprio benefício. Os gatos mesmo, que deveriam ser os maiores interessados, tão nem aí. Daí não sugeri nenhum nome e ninguém de casa sugeriu também.

A gata sem nome é branca e marrom e tem olhos azuis. Não gosta de colo e mia bastante, olhando nos olhos, como se conversasse. Ela também não gosta de dormir perto do rosto da gente, prefere se aconchegar nos nossos pés. Ela sabe dar a pata, mas só a direita. E adora ser penteada. A-do-ra. Mas não a provoque, quando fica irritada, ela morde.

Assim é a gatinha sem nome  que dele nunca sentiu falta. Outro dia me ocorreu um nome perfeito: Madame. Mas creio que agora já é tarde demais.

Anúncios

3 comentários sobre “A gata que chamava gata

  1. …é muito pra gente, querer individualizar o bicho com um nome próprio. As minhas gatas nem mesmo percebem que se chamam Raissa e Lucía, mas me esclarece diferenciar a selvagem da dengosa… e acho que é um vício de se criar cachorros (os gatos me vieram depois)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s