Divas – Inezita Barroso

Inezita Barroso, a diva

Inezita Barroso, a diva

Vocês vão achar que é brincadeira, mas eu realmente acho que a Inezita Barroso é uma diva!

Até 2004 passei minha vida ignorando sua existência mas tudo mudou quando fiz meu primeiro estágio na TV Cultura. Confesso que fiquei decepcionada ao saber que eu havia sido designada pra trabalhar no Viola, Minha Viola, programa de música caipira que tem um ano a mais de existência que eu! Este ano completou 29 anos no ar.

Nada daquilo tinha a ver comigo: não sabia qual era a diferença entre música raiz e sertaneja, não podia conter a risada com cada nome esdrúxulo de duplas que eu ouvia e meu diretor então, com seu fétido fumo de corda, era um caso a parte.

Mas eis que eu conheci a diva e aos poucos meus preconceitos foram por água abaixo. Lembro dela cantando no palco, com seus cílios postiços enormes e batom vermelho, soltando aquela voz retumbante que num instante, sabia se recolher e emocionar. As mãos octagenárias surpreendiam pela força que imprimiam em cada gesto. E os velhinhos humildes que sozinhos atravessavam a cidade inteira para vê-la choravam de verdade, lembrando de algum tempo antigo em que foram felizes. Você já viu 100 velhinhos juntos chorando ao mesmo tempo? Não é um feito para se respeitar?

Inezita gata na juventude

Inezita não nasceu no campo, ao contrário, foi criada numa família aristocrática da Barra Funda, dona de muitas fazendas de café. Desde criança estudou violão, viola e piano. Além de ser cantora, atriz e apresentadora, ela também se formou em Biblioteconomia na USP e em meio aos livros sobre folclore, se apaixonou ainda mais pela cultura popular do Brasil. Inezita em si é uma biblioteca, conhece todas as músicas de raiz e sabe quem são seus autores de cor.

Eu sempre recebia cartinhas na produção com perguntas sobre músicas antigas, ou melhor, fragmentos de canções escritas em linhas bem tortas. Inezita sempre matava a charada na hora, cantava a música toda e contava a história de sua composição. E lá ia eu toda feliz, responder a cartinha com informações que nem o Google seria capaz de encontrar.

Não é a toa que com sua memória de elefante, Inezita até hoje dá aulas de folclore em duas faculdade de turismo. Além disso ela grava toda semana um programa de rádio e o programa de tv. No ano em que eu estava lá ela desfilou por duas escolas de samba, uma delas, a Gaviões da Fiel (Inezita é corintiana convicta). Que energia!
Como toda diva deve ser, na minha opinião, Inezita também tinha um apetite voraz, adorava pizza de queijo e não dispensava a marvada pinga. Em tudo eu admiro Inezita, tanto a figura pública quanto a privada que tive o privilégio de conhecer e conviver, pelo menos por 6 meses. Os meses em que aprendi o que era televisão.

Anúncios

2 comentários sobre “Divas – Inezita Barroso

  1. Andrea
    Não vou nem perguntar, porque tenho CERTEZA que você mostrou este texto para ela. Certo????
    Yes, nós temos divas e Inezita é uma delas. Você pode falar isso com muita firmeza e segurança para todos os seus amigos que ainda têm algum resto de preconceito. E o que você está fazendo ao transmitir esta mensagem às pessoas é lindo.
    Sobre as ‘marcas registradas’ dela, as unhas pintadas de esmalte branco também não podem faltar… (rs)
    Beijos, querida. Parabéns pelo blog.
    Silmara Franco
    http://www.fiodameada.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s